Archive Page 3

26
abr
10

Equipe FotoLink

O FotoLink – Evento Internacional da Imagem já realizou até agora 6 oficinas, 9 exposições, leituras de portfólios, mesas redondas, lançamentos de livros, bate-papo com artistas, entrevistas públicas, exibições de cinema e shows.

As consultoras do FotoLink, Angela Magalhães e Nadja Peregrino, a coordenadora do projeto Fernanda Magalhães e Terezinha Magalhães, por Rei Santos

A artista Paula Trope, Angela Magalhães e a equipe de produção do FotoLink, por Rei Santos

Karen Debértolis, equipe de produção do FotoLink e participantes da oficina da escritora, por Fernanda Magalhães

A assessora de imprensa do FotoLink, Emilia Miyazaki, por Rei Santos

Juliana Freitas da Divisão de Artes Plásticas, os fotógrafos Walter Ney e Rei Santos e a assessora de imprensa do FotoLink, Regina Krauss, por Mario Jorge Tavares

Fernanda Magalhães e produção do FotoLink no show ‘A mulher das palavras’ de Karen Debértolis, por Natalia Lima Castro


Confira a equipe que participa deste projeto:

Coordenação Geral do FotoLink: Fernanda Magalhães

Patrocínio: PROMIC

Realização: Casa de Cultura UEL_Artes Plásticas

Janete El Haouli – Diretora da Casa de Cultura UEL

Maria do Socorro da Silva Seifert – Assessora Especial

Maria Helena Ribeiro Bueno – Assessora Especial

João Darwin Rodrigues Silva – Técnico Administrativo

João Manoel Martins – Técnico em Assuntos Universitários

Juliana Miranda – Técnico em Assuntos Universitários

Maristela Cestari – Técnico Administrativo

Higor Mejia – Estagiário

Camila Melara – Estagiária

Aryella Hoffmann – Estagiária CAPL

Juliana Barone – Colaboradora

Mariana Franzim – Colaboradora

Assessoria de imprensa: Emília Myiazaki e Regina Krauss

Fotografia/Assessoria: Rei Santos

Produção:

Mavi Veloso

Cinthia Santana

Alissar Ayoub

Letícia Albanez

Natália Lima Castro

Cristina Megumi

Léo Gutierrez

Programação Visual: Visualitá

Site: Solange Lorenzo

Anúncios
26
abr
10

Oficina Imagem Palavra pela lente de Natalia Lima Castro

A fotógrafa Natalia Lima Castro participou da oficina ministrada pela escritora e jornalista Karen Debértolis, neste último sábado e domingo (24 e 25 de abril). A oficina tratou da relação entre imagem, palavra e poesia. Veja algumas imagens de registro feitas por Natalia:

Fotografias de Natalia Lima Castro

25
abr
10

Show  ‘A mulher das palavras’ com Karen Debértolis e banda

Na última sexta, dia 23 de abril, o TOU Teatro recebeu a escritora Karen Debértolis para o show A mulher das palavras. Resultado do CD gravado por Karen, o espetáculo também abriu a programação 2010 do Teatro.

Acompanhe a cobertura fotográfica de Maira Bette Motta:

24
abr
10

Saulo Ohara fala sobre o Fotolink

“Considero minha participação no Fotolink como minha primeira exposição como artista. O fato de ter acontecido aqui em Londrina juntamente com o retorno de Haruo Ohara à cidade é muito bom. Uma coincidência muito feliz”.

Fotografia de Emilia Miyazaki

24
abr
10

Oficina ‘Imagem Palavra’

A poeta e jornalista Karen Debértolis começou na tarde deste sábado (24) a primeira parte de sua Oficina Imagem Palavra, dentro da programação do Fotolink. O curso continuará no domingo (25) das 14h às 17h na Casa de Cultura UEL_Artes Plásticas.

Fotografias de Emilia Miyazaki


Neste domingo, dia 25, a escritora Karen Debértolis deu andamento à sua oficina Imagem Palavra. Confira:

Fotografias de Fernanda Magalhães

23
abr
10

FOTOLINK abre espaço para a literatura e a música

Show da escritora Karen Debértolis, nesta sexta feira, também lança programação de 2010 do TOU Teatro


O FOTOLINK convida outras linguagens para fazerem parte de sua programação nesta sexta feira (23/04) com o show “A Mulher das Palavras”, da escritora Karen Debértolis. O show acontece no TOU Teatro (Rua Rio Grande do Sul, 75), às 22h. Além da própria escritora, sobem ao palco os músicos Filipe Barthem (baixo), Mizão (guitarra), Rafael Palma (violão) e Leonardo Cacione (bateria). O ingresso custa R$ 3,00.

O show também faz parte do lançamento da programação de ocupação para 2010 do TOU Teatro que está comemorando dez anos de atividades. A partir da segunda quinzena de maio, o cronograma de eventos incluirá espetáculos e oficinas teatrais. “Permanecemos por um tempo voltados para o desenvolvimento de projetos do próprio grupo TOU, mas agora estamos abrindo o espaço para outros artistas que trabalhem com as mais diversas linguagens”, ressalta a coordenadora do teatro e produtora cultural Camila Fontes.

Poesia e música – O cd “ A Mulher das Palavras” propõe um diálogo entre a poesia e a música. A partir de poemas da escritora Karen Debértolis as fronteiras com a música são borradas através de melodias que têm elementos do jazz, da MPB, do rock ou do soul music. A própria escritora se encarregou das leituras dos oito textos inéditos e outros dois retirados do livro Calidoscópio (edição de autor de 1995). A produção do cd é do compositor e cantor Bruno Morais, londrinense radicado em São Paulo, que já lançou “A Vontade Superstar” (2009) e Volume Zero (2007).

O projeto começou a ser desenvolvido em 2007 através do patrocínio do Programa Municipal de Incentivo de Londrina. O cd “A Mulher das Palavras”, foi concebido a partir da proposta de se construir uma narrativa lítero-musical. “Acredito que a música e a palavra têm uma relação simbiótica. Nesse projeto, a música não é apenas um acompanhamento para a leitura e os músicos tiveram a compreensão do texto e a liberdade para criar as melodias estabelecendo, realmente, um diálogo entre a música e a palavra”, salienta Karen.

Participaram do cd os músicos: Julio Anizelli, que assina a co- produção, Mizão, Flávio Nunes, Leonardo Cacione, Filipe Barthem, Rafael Fuca, André Vercelino e Edna Aguiar. A gravação foi realizada no PlayRecPause Studio. “Foi uma Jam Session em que todos os músicos gravaram as bases melódicas tocando ao vivo no estúdio. O cd tem humor, mas também é profundo, sincero, corajoso. Às vezes, o disco também é bastante minimalista, outras é dançante, mas é uma dança lânguida, calma, contemplativa”, explica Bruno Morais.

Segundo Júlio Anizelli, a produção fez o caminho inverso de uma produção convencional, onde já existe uma trilha, uma melodia. “O Bruno fez o direcionamento para os músicos e o que aconteceu foi uma criação coletiva”, relata.

O cd estará à venda no TOU Teatro a R$ 10,00.

23
abr
10

Arthur Bispo do Rosário: a poética do delírio

A professora de Artes Visuais e da pós-graduação em Arte-Educação da UEL, Marta Dantas, lançou o livro Arthur Bispo do Rosário: a poética do delírio, pela Editora UNESP nesta quinta-feira (22) na Casa de Cultura UEL_Artes Plásticas. O lançamento aconteceu dentro da programação do Fotolink – Encontro Internacional da Imagem.

O livro é resultado da tese de doutorado da professora defendida em 2003 na UNESP Araraquara (SP). “O livro faz uma escuta poética sobre a vida e a obra de Arthur Bispo do Rosário”, relata a autora. A publicação contém fotos das obras do artista, feitas pela fotógrafa Fernanda Magalhães.

Livro disponível na Livraria da Travessa.

Em primeiro plano a capa do livro de Marta Dantas

Marta autografa seu livro para convidados

Marta Dantas e o filho na mesa de autográfos

O livro que é resultado da tese de doutorado de Marta

A organizadora do FotoLink, Fernanda Magalhães e sua mãe, Terezinha Vilela de Magalhães

Ana Aromatario e Jane Bordin

Terezinha Vilela de Magalhães e a assessora de imprensa Emilia Miyazaki

Sobre o artista:

Arthur Bispo do Rosário nasceu em 1909, em Japaratuba (Sergipe), filho de negros católicos,  e foi interno de um hospício por mais de 50 anos.

Seu trabalho não pode ser separado por fases – é contínuo – mas pode ser organizado segundo características que tornam semelhantes algumas obras: o Texto: nos estandartes bordados;  as Roupas: o Manto da Apresentação e os fardões;  os Objetos: ready-made mumificados (enrolados por linhas muitas vezes conseguidas ao desfiar seu uniforme hospitalar) e construídos (barcos, miniaturas); as Assemblagens (ou vitrines, como dizia Bispo).

Todos os principais conceitos e segmentos de arte moderna estão contidos na sua obra. É preciso observar que Bispo, sendo interno, estava alienado do mundo e por isso a sua originalidade é incontestável. Quando, em vida, quiseram expor os seus trabalhos, ele foi enfático: “Não faço isto para os homens, mas para Deus”.

Fotografias de Emilia Miyazaki e Fernanda Magalhães




novembro 2017
S T Q Q S S D
« ago    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Recent Entries